quarta-feira, 10 de julho de 2013

Paródia e Rap com os alunos

Alunos produzem Paródia e Rap que é publicada no Jornal da Manhã (dia 10/07/2013)
Projeto Vamos Ler
Objetivos :
Debater com os alunos sobre as manifestações populares em todo o país;
Levantar causas e consequências do tema em questão;
Colaborar para o exercício da criatividade do aluno propondo-lhe atividade de produção de paródia a partir da notícia;
Metodologia e Desenvolvimento
Após a livre manipulação do jornal os alunos foram convidados a ler a notícia sobre as diversas manifestações da população brasileira em todo o país e em nossa cidade. Alunos comentaram o que viram e ouviram sobre as passeatas, alguns até mesmo comentaram sobre familiares que participaram do manifesto em nossa cidade e sua opinião sobre atos de violência contra o patrimônio público e privado. Em sala de aula os alunos definiram uma música para realizar uma paródia coletiva, onde a escolhida foi “Vagalumes”, da banda Pollo. A aluna Naely Freitas se prontificou com a música em seu celular e ouvindo-a na mesma hora foi dado início a produção da paródia. Por ser uma música extensa nos detivemos ao refrão e coletivamente demos sequência a uma parte do rap. Após a realização de produção escrita os alunos também realizaram ilustrações.
Resultados Alcançados  Os alunos envolveram-se com interesse na atividade. Cantamos várias vezes a música original colocando a nova letra em teste. As opiniões foram várias, comentários do tipo “Como é difícil montar uma paródia!” e Nossa! Tá ficando legal!” surgiram em meio a sala de aula. A leitura e escrita foram incentivadas e o tema escolhido foi debatido por muitos dias, prometendo ficar para a história de nosso país!


Paródia: Vagalumes  (Pollo)
Vou protestar com mais de um milhão,
 há corruptos por aí,
pra ver o Brasil progredir,
posso cantar o hino com mais amor!
Eu só quero meus direitos
E quando isto acontecer
Nosso país será
Mais amado!

RapVou afastar a destruição para ter mais união, mais saúde, transporte, educação. Investir no que é certo, em uma tarifa justa, o povo precisa de segurança, mais amor e esperança. Eu sei o que preciso para melhorar minha cidade e meu país. Sou um cidadão, protesto, quero fora a corrupção, tenho meu dever, vou agir com educação, não há necessidade de violência não.)




Acesse o link do jornal:

Um comentário: